terça-feira, 23 de novembro de 2010

Paul McCartney no Morumbi


O estádio do Morumbi em São Paulo recebeu ontem o último show da turnê brasileira do ex-beatle Paul McCartney. Choveu bastante e o trânsito ficou caótico na cidade. Hoje deve ter muita gente gripada ou ao menos resfriada por aí. Mas eu estive no show de domingo lá no estádio do São Paulo Futebol Clube.

O Morumbi esteve na mídia recentemente por perder a abertura da Copa do Mundo de 2014 para um estádio do Corinthians que ainda nem foi construído. Como sãopaulino de infância, eu gostaria que o Morumbi recebesse nem que fosse uns joguinhos, porque abertura é viadagem e pode ficar pro Maracanã, já que ele já vai receber a festa de encerramento. Mas eu acho o Morumbi péssimo pra eventos por conta da falta de infra estrutura em seu entorno, além de uma péssima acústica para eventos musicais. Poucos acessos, e muito trânsito fazendo com que as formigas e os automóveis mal consigam se mover do lado de fora na hora de entrar e sair, isso sem comentar aquela palhaçada de Pista VIP, que está cada vez maior, cada vez mais cara e agora com um muro que separa os convidados do patrocinador dos meros mortais. Palestina é aqui. O Muro de Berlim ainda vive. Em certo momento comentei revoltado que o Morumbi mereceu perder a Copa pro estádio do Corinthians que ainda nem existe e uns caras com cara de Mr. Bean se inconformaram com minha declaração. Argumentei e eles ironizaram assistir aos jogos na Zona Leste. Elas daqueles bobalhões que vão no show do Macca vestindo camisetas do Macca que compraram logo ali do lado de fora. Do jeito que falam, devem morar no Jardins. E já que tem tanto dinheiro, por que não pedem pro Pitangui mudar suas caras de Mr. Bean pra de Brad Pitt? Enfim, o show começou.

Sir Paul entrou com um blazer azul a la Roberto Carlos e começou a cantar. Um emaconhado ao meu lado começou a chorar. O bom foi que ele tocou bastante músicas da carreira solo, porque aí as pessoas não sabiam cantar e eu conseguia ouvir o som da banda maravilhosa do ex-beatle, apesar da acústica do estádio não ajudar. Depois ele tirou o blazer e pudemos ver seus suspensórios erguento sua calça santropeito. E foram duas horas e quarenta minutos de muita música. Repertório muito bacana como homenagens a seus ex colegas de banda falecidos, além de Linda. Teve até gente gritando "chupa Yoko". Só faltou tocar I saw her standing there, a primeira música do primeiro álbum dos Beatles.

Na hora de sair, os taxistas queriam cobrar 100 reais pra me levar logo ali. Eles é que vão praquele lugar. Depois consegui um mais em conta e paguei 20% do valor. É foda que quanto maior a grandeza do evento, maior o caos, maior o número de filhos da puta querendo tirar vantagem de você, que nada mais quer que vivenciar uma experiência. Então vivamos e deixemos esses canalhas morrem.

Um comentário:

  1. Amei o show tb! mas ainda parece que foi um sonho sei la....


    Bjo

    ResponderExcluir